Open Source Sofware

Trânsito

Furtos de cabos e oscilações de energia afetam o funcionamento dos semáforos de Aracaju




21.10.21 20:15


O funcionamento dos semáforos de Aracaju tem sido prejudicado pelo furto de cabos e pelas oscilações no fornecimento da energia elétrica. Na tarde desta quinta-feira, dia 21, por exemplo, a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) registrou o furto de cabos no cruzamento semafórico da avenida Simeão Sobral, no bairro Industrial.


Os agentes de trânsito estiveram no local para organizar o fluxo  enquanto a equipe semafórica fazia a reposição da fiação. Nesta ocorrência, por causa dos cabos furtados, os grupos focais dos equipamentos ficaram sem funcionar. Essa prática ilegal gera prejuízos à mobilidade urbana e aumenta as chances de acontecer um acidente de trânsito, além dos prejuízos aos cofres públicos, como explica o superintendente Renato Telles.


“Somente este ano, já foram furtados mais de 2.500 metros de cabos de semáforos de Aracaju. Além do tempo que o equipamento fica sem funcionar até a reposição da fiação furtada, prejudicando o trânsito da cidade, esses furtos geram prejuízos aos cofres públicos. Pedimos que as pessoas denunciem esse tipo de atitude à Polícia Militar pelo 190 ou à Guarda Municipal pelo 153”, reforça Renato.


Independência energética


As oscilações no fornecimento de energia elétrica também prejudicam o funcionamento dos semáforos. Para reduzir esses riscos, 23 cruzamentos semafóricos importantes da cidade possuem uma tecnologia UPS (sigla do inglês Uninterruptable Power Supply – Fonte Ininterrupta de Energia) que, em caso de queda de energia, por exemplo, permite que os equipamentos continuem funcionando por até 4h. Uma independência energética que garante um tempo razoável para que o fornecimento de energia seja restabelecido sem grandes prejuízos ao trânsito da cidade.


Os 23 fazem parte dos 150 cruzamentos, onde a Prefeitura de Aracaju instalou o sistema semafórico inteligente como parte do Projeto de Mobilidade Urbana, viabilizado a partir um convênio junto ao Governo Federal.
Dentre os cruzamentos semafóricos com essa tecnologia, estão as avenidas Beira Mar com José Carlos Silva, Ivo do Prado com Barão de Maruim e Coelho e Campos com Carlos Firpo.


“Os semáforos que possuem essa tecnologia que proporciona uma independência energética foram instalados nos cruzamentos mais movimentados da cidade. Mesmo que haja oscilação ou falta de energia, os equipamentos continuam funcionando por até 4h. Isso é importante para a mobilidade e a segurança do trânsito”, explica o superintendente Renato Telles.



telefones-home620

banner-fala-cidadao3