Open Source Sofware

Trânsito

SMTT promove reflexão sobre educação no trânsito em aula na UFS




20.11.18 16:38

Acadêmicos de cursos da área da Saúde participaram da palestra. Fotos: SMTT

A construção de um trânsito mais seguro foi tema de uma aula especial na Universidade Federal de Sergipe (UFS) na manhã desta terça-feira, 20. A palestra aconteceu no campus de São Cristóvão e foi ministrada pelo agente Diego Soares, da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito de Aracaju (SMTT).


Acadêmicos de cursos da área da Saúde foram o público-alvo da ação. Eles receberam informações sobre legislação, responsabilidades dos condutores e formas de boa convivência no trânsito. Os impactos do tema na rede hospitalar também foram abordados.


A importância de ações educativas foi um dos pontos altos da discussão. "Batemos sempre nessa tecla porque acreditamos que a formação do condutor não acaba no exame prático para a carteira de habilitação. Precisamos sempre reforçar as medidas de segurança e espalhar uma mensagem de conscientização, não só entre motoristas, mas também pedestres e ciclistas", explicou Diego, que também é integrante da Coordenadoria de Educação para o Trânsito da SMTT.


A aula foi encerrada com uma convidada especial: a funcionária pública Solange Alves. Ela perdeu a filha de 29 anos em um acidente de trânsito, no ano de 2010, e compartilhou sua experiência com os estudantes universitários. "Depois de tudo que passei, decidi que falaria com as pessoas sobre segurança no trânsito, sempre que eu pudesse", contou.


Dona Solange aproveitou a oportunidade de estar conversando com futuros profissionais da saúde para fazer um apelo. "Estou aqui para pedir que vocês, no exercício de suas ocupações, jamais esqueçam da dor dos familiares e amigos que perdem alguém tão querido de forma tão repentina e violenta", declarou.


O estudante de Medicina, Pedro Henrique Barreto, assistiu à aula e achou o conteúdo importante para a sua formação. "Não só as orientações passadas pelo agente da SMTT foram interessantes, como também o depoimento da dona Solange. É a vida real na sala de aula e isso traz mais humanidade para o nosso aprendizado", falou.

telefones-home620

banner-fala-cidadao3