Open Source Sofware

Trânsito

Parque semafórico de Aracaju será modernizado




21.03.18 17:27

Com a modernização, Aracaju terá semáforos inteligentes (Fotos: Sergio Silva)



Parar em um semáforo fechado em um cruzamento e ficar esperando o sinal contrário abrir mesmo quando não vem carro é uma situação ainda comum no trânsito de Aracaju. Mas, com a modernização do parque semafórico da capital, prevista para acontecer ainda este ano pela Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT), essa realidade vai mudar.


Atualmente, Aracaju possui 140 cruzamentos com sinais de trânsito. Desses, 139 são analógicos e um é digital, também chamado de inteligente. Com a modernização, todos os cruzamentos terão semáforos digitais, ou seja, semáforos que se auto-reprogramam a partir do fluxo das vias, se há transporte público ou viaturas. A mudança facilitará e muito a vida do motorista.


De acordo com a diretora de Planejamento e Sistemas da SMTT, Lucimara Passos, a modernização inclui a substituição de todos os equipamentos do parque semafórico atual, como controladores, semáforos e colunas. "O parque semafórico de Aracaju será ampliado de 140 para 150 cruzamentos e será totalmente modernizado. Os equipamentos serão substituídos e receberão novas tecnologias, passando por uma manutenção em toda sua infraestrutura e interligados por uma rede de comunicação (fibra ótica)", informou.


Segundo Lucimara, nesta etapa a rede de fibra ótica será ampliada e diversos equipamentos de alta tecnologia e alta capacidade de processamento e armazenamento de informações serão comprados. "A partir do uso da fibra ótica teremos um reforço de tecnologia na SMTT e posso garantir que sairemos da idade da pedra e vamos para a pós modernidade, pois o vencedor da licitação dos semáforos é o mesmo que opera os semáforos em Nova York (EUA) e vamos ter uma central de monitoramento com o mesmo padrão de qualidade", informou.


A questão da segurança é um dos pontos mais comemorados pelos motoristas de Aracaju. O funcionário público Carlos Alberto diz que se sentirá mais seguro no período da noite. "A questão de segurança vai melhorar muito, principalmente depois das 22h. Porque no período da noite, é complicado ficar parado em qualquer semáforo dentro de Aracaju", explica.


O estudante Douglas Neves também acredita que será mais seguro o trânsito na cidade no período da noite. ‘Vai tornar a nossa viagem mais segura. No semáforo em frente ao Hospital João Alves, na avenida Tancredo Neves, por exemplo, existe um radar e eu tenho receio de passar depois das 23h, com medo de ser multado, então eu fico parado esperando o sinal abrir. Isso é perigoso", afirma.


Central Semafórica


Para controlar o novo parque semafórico de Aracaju, será implantada uma Central Semafórica na base da SMTT, que permitirá a gestão inteligente do trânsito. Através dela, será possível alterar as programações por conta das mudanças no fluxo de veículos em tempo real e alterar o sincronismo (quando os sinais ficam verde ao mesmo tempo - onda verde), inclusive dando prioridade ao transporte coletivo, garantindo que o semáforo continue verde quando o ônibus se aproximar.


"A Central Semafórica irá monitorar de forma constante e em tempo real o trânsito e os semáforos das vias do município, inclusive através de câmeras de monitoramento, o que hoje só conseguimos realizar através dos poucos equipamentos de fiscalização eletrônica implantados na cidade", adiantou.


Ainda segundo Lucimara Passos, por meio da Central também será possível identificar falhas nos semáforos sem o aviso da população, agentes de trânsito ou da imprensa.


"Hoje a SMTT só fica sabendo de algum problema em semáforo quando alguém liga para avisar ou algum agente passa no local. Com os sinais inteligentes e com a Central isso não será mais preciso", garantiu.


Prazo


De acordo com a diretora de Planejamento e Sistemas da SMTT, Lucimara Passos, a meta é que os semáforos inteligentes sejam implantados ainda este ano. "Em 2017, homologamos o resultado da licitação dos semáforos e ainda estamos em fase de contratação da empresa vencedora e em sequencia realizaremos estudos técnicos, treinamento e implantação", detalhou.


Analógico X Digital


A principal diferença entre o semáforo analógico e o digital é a percepção do fluxo de veículos. Enquanto o semáforo analógico não apresenta características que atenda a variação de trânsito existente, o digital varia conforme o fluxo de veículos, podendo assim, diminuir os congestionamentos.


Os semáforos inteligentes foram desenvolvidos visando a locomoção urbana mais eficiente. "Funciona basicamente dessa forma: O fluxo de veículos é detectado a 200 metros antes do semáforo, no momento em que o veículo passar pelo sensor os dados são enviados automaticamente para a controladora que por sua vez, monitora os intervalos que o semáforo deve operar, visando a melhor circulação, tanto de pedestres quanto de veículos", explicou Lucimara Passos.


O comerciante Geraldo Lisboa acredita que a nova semaforização irá ajudar a resolver um antigo problema: os engarrafamentos. "Passo todos os dias pela avenida Rio de Janeiro e sempre está engarrafada pela manhã e pela tarde. Levo mais de 20 minutos para conseguir acessar a rua Rafael de Aguiar. Com esse novo sistema, acredito que vamos economizar mais tempo, porque os semáforos acabam gerando um grande engarrafamento", diz.


O autônomo Manuel dos Santos, ao saber todos os benefícios trazidos pelo novo sistema que será implantado na cidade, comemorou. "Eu acredito que, desse jeito, o trânsito nas avenidas vai fluir melhor. Tem momentos que a gente espera muito até que o semáforo abra, e não só a noite, pelo dia também, correndo o risco de ser roubado".

telefones-home620

banner-fala-cidadao3