Open Source Sofware

Trânsito

Tecnologia facilita o gerenciamento do trânsito em Aracaju




13.06.17 18:07

Fotos: ASCOM/SMTT

Há tempos que o conhecido bloquinho de autuação e caneta na mão deixaram de ser usados pelos agentes da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) de Aracaju. Conhecido como ‘talonário’, o bloco deixou de ser utilizado em 2010 e, atualmente, aplicativos de celular facilitam e tornam mais eficiente a fiscalização no município.


Os smartphones, ligados em rede, permitem a troca instantânea de informações entre as equipes responsáveis pela organização do trânsito de Aracaju. Ao todo são 192 aparelhos que estão à disposição dos agentes. Os aplicativos trouxeram mais confiabilidade para os serviços executados pelo órgão.


Segundo a coordenadoria de processamento de dados da SMTT, os aparelhos não servem apenas como talões eletrônicos para registro de infrações. Esta tecnologia permite que os agentes possam consultar as leis de trânsito, fiscalizar táxis, transportes escolares, obter informações sobre as características do veículo e a situação legal. Além disso, a conciliação de acidentes de trânsito sem vítimas são registradas via aplicativo.


A equipe de processamento de dados tem acesso a todos os dados do veículo infrator, como localização, situação precisa, data e horário em que foi realizado o registro e o nome do agente responsável. O aparelho é mais que um simples talão eletrônico, é conhecido pela equipe como Solução Eletrônica de Gerenciamento de Trânsito. Ela é totalmente gerida pela SMTT, que não permite a instalação de outros aplicativos no aparelho, nem chamadas que não sejam para telefones corporativos.


Antes da mudança havia falhas no controle do talonário de infrações. Em muitos casos, o que era escrito no talão não coincidia com o veículo, logo, não teria como validar a autuação. Com essa mudança a margem de erro caiu de 40% para 1%.


Segurança


A Coordenação de Processamento de Dados (CPD) da SMTT desenvolveu um ambiente virtual onde são armazenadas as informações passadas diariamente pelos agentes de trânsito. Todos os smartphones ainda são equipados com GPS para que a localização exata do servidor que atua diariamente no trânsito de Aracaju seja monitorada em tempo real. No momento em que ele registra a infração, o registro fotográfico e audiovisual é acionado, ou seja, auxilia na veracidade do auto da infração, além de justificar a atividade realizada e os motivos da autuação do agente no local.


Facilidade


Para o agente de trânsito Haroldo Cardoso, a tecnologia contribui para dar mais agilidade ao trabalho. "Através desses aparelhos nós visualizamos todas as infrações, códigos de trânsito, características do veículo, se há indícios de furto, além de trocarmos muitas informações com outros agentes. Com ele, temos a possibilidade de fotografar e filmar todos os atos nos dando maior respaldo", destaca.


O diretor de Trânsito da SMTT, Thiago Alcantra, acredita que a tecnologia é um avanço que todos os órgãos deveriam aderir para uma melhor prestação do serviço público. "O talão eletrônico possibilita que a infração seja digitalizada no momento em que ela é cometida. Com isso, diminui falhas e garante precisão no processo. Antes, o agente autuava um infrator na rua, que era encaminhada ao seu supervisor, para, em seguida, chegar ao setor responsável, onde era digitalizada e só então entrava no sistema. Hoje, o processo é automático, entra instantaneamente”, conclui.

telefones-home620

banner-fala-cidadao3