Open Source Sofware

Motorista

SMTT participa de reunião no Sindicato dos Taxistas




21.02.13 11:17

 

O foco do encontro foi clandestinos. Superintendente Nelson Felipe garante que combate é realizado pela SMTT

Preocupada em combater o transporte irregular remunerado de passageiros na capital sergipana, a equipe diretora da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) participou de reunião na noite de ontem, 19, na sede do Sindicato dos Taxistas (SINTAX). O momento foi proposto pela própria categoria e aceito de imediato pelo órgão. Durante o encontro, o superintendente Nelson Felipe da Silva Filho teve a oportunidade de esclarecer o processo de fiscalização.
Ele garantiu que o combate nunca é deixado de lado. "Tenho uma grande preocupação em combater os clandestinos porque, enquanto os táxis regularizados estão cumprindo a lei, os irregulares insistem em continuar circulando por nossa cidade. Não é uma luta fácil, já que os agentes de trânsito não têm poder de polícia, mas estamos trabalhando para que essa situação deixe de fazer parte rotina dos cidadãos", coloca Nelson.


Para tanto, o superintendente antecipou que a ideia é firmar apoio com órgãos como a Polícia Militar de Sergipe (PMSE) e a Guarda Municipal de Aracaju (GMA). "Essa parceria é importante por entendermos que resolverá não só o fator com o transporte clandestino, mas também pode assegurar a exposição dos agentes que atuam diuturnamente nas ruas. Estamos planejando, por isso é necessário tranquilidade e paciência para acabá-los; bem como a confiança de vocês", destaca.


Atuação transparente


Uma questão levantada durante a reunião por representantes do Sintax foi quanto à situação de um possível ponto clandestino localizado na cabeceira da ponte Aracaju/Barra e que necessitaria combate, bem como em outras localidades. "Toda e qualquer ação que realizarmos no trânsito repercutirá em todos os lugares da cidade. Por isso, precisamos posicionar a equipe fiscalizadora de uma forma que não prejudique as outras pessoas e, ao mesmo tempo, possa realizar seu trabalho de orientação e fiscalização da melhor maneira possível", assegura Nelson Felipe.


Apoio


O taxista Givaldo Batista coloca a sua preocupação com os transportes irregulares e apoia a ideia de existir parceria da SMTT com órgãos de segurança pública para este serviço. "A clandestinidade de taxistas neste país é caso de polícia, dando logística a traficantes e ladrões. Nada mais justo que a parceria com policiais para combater essa praga", considera Givaldo.


O diretor de trânsito da SMTT, capitão José Luiz Ferreira, agradece o contato estabelecido com os representantes do SINTAX e esclarece como é o trabalho de fiscalização. "Estamos nas ruas com a apreensão dos veículos e multas administrativas diariamente, conforme dispõe a lei", coloca José Luiz Ferreira.


Lei


O veículo clandestino que for apreendido é autuado com base no Código de Trânsito Brasileiro (CTB) no seu artigo 231, inciso 8º, como infração de média gravidade e faz perder quatro pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) do condutor. A multa de trânsito tem o valor de R$ 85.



telefones-home620

banner-fala-cidadao3