Open Source Sofware

Erro
  • JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com id: 50

Motorista

Motociclista é lembrado na capital




27.07.12 15:26

 

De forma bem humorada o Grupo de Teatro da SMTT ‘A gente na rua’ recepcionou motociclistas

Para celebrar o Dia do Motociclista, comemorado nacionalmente hoje, 27 de julho, a Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT), realizou no início da manhã, na avenida Beira Mar, próximo ao mirante do bairro 13 de julho, um comando educativo. Recepcionados pelo grupo de teatro da SMTT ‘A gente na rua’, os motociclistas receberam, panfletos informativos e instruções sobre o uso adequado dos equipamentos de segurança.


O intuito principal da ação foi alertar os motociclistas para os altos índices de acidentes de trânsito envolvendo veículos de duas rodas. Participaram da mobilização a Polícia Rodoviária Federal (PRF), Companhia de Policiamento de Trânsito (CPTran), Companhia de Polícia Rodoviária Estadual (CPRV) e Grupo Especial Tático de Motos (Getam) e  Liga de Trauma da Universidade Federal de Sergipe (Litrauma).


 O capitão da CPtran, Fábio Luiz Machado, enfatiza a importância da parceria entre os órgão de trânsito. “A parceria é um grande princípio. Sem parceria não podemos chegar a um objetivo comum, é necessário que todos, cada órgão dentro da sua competência, possa realmente contribuir para diminuir os acidentes de trânsito e preservar vidas. A SMTT mais uma vez está de parabéns por essa ação educativa”, declara.


O motociclista, Daniel Reno, aprovou a ação. “Acho esse tipo de campanha educativa muito válida, já que existe a necessidade de conscientiza e levar informação aos motociclistas que são vítimas diárias do trânsito. Infelizmente, nem todo mundo tem consciência da importância de respeitar as leis de trânsito, e a informação é uma ferramenta importante para a promoção da segurança e da consciência”, lembra.


Vítimas


Os motociclistas são as principais vítimas fatais dos acidentes de trânsito ocorridos na capital. De acordo com o coordenador de trânsito de Aracaju, Major Paulo Paiva, isso ocorre pela vulnerabilidade do veículo de duas rodas. “Não há uma proteção que cerque o motociclista, em qualquer acidente, este condutor será projetado, e neste caso, o uso adequado dos equipamentos de segurança, sobretudo, o capacete pode salvar vidas”, conta.


Major Paiva destaca ainda os números de acidentes envolvendo condutores e caronas de veículos de duas rodas. “Os números são alarmantes. No ano passado, 52% das vítimas fatais em acidentes de trânsito em Aracaju estavam em veículos de duas rodas. Nos seis primeiros meses de 2012 o trânsito já fez em Aracaju 48 vítimas fatais, entre elas 45% eram motociclistas”, aponta.


O farmacêutico e motociclista, Juliano Fastel, mostrou-se consciente e destaca a importância do uso do equipamento de segurança. “O equipamento de segurança é necessário, em caso de qualquer acidente, seja ele mais leve ou grave, o motociclista estará protegido. É importante chamar a atenção da população, pois muita gente que hoje conduz moto não tem a consciência de usar de forma adequada os equipamentos de segurança”, diz.

telefones-home620

banner-fala-cidadao3